IMAGINEER Magazine

x

AEM Creative HUB

 

Este espaço será para a revista IMAGINEER  - quando for lançada. Por enquanto, este projeto ainda está em fase de concepção e será realizado em parceria com o HUB Criativo da AEM.

 

Com sede em Viana do Castelo - Portugal, a AEM Creative HUB é um estúdio para as artes criativas - à semelhança de IMAGINEER. A visão do AEM Creative HUB é de um mundo onde as pessoas estão em harmonia com elas próprias - e com a Natureza - através da dança. É um lespaço de contemplação tranquila e camaradagem. IMAGINEER e AEM Creative HUB estão entrelaçados na nossa visão de um mundo onde a arte vive e respira, e é uma parte integrante e indivisível do ser humano.

 

Mas acima de tudo, acreditamos - juntos - que a Arte só faz sentido para além da mera contemplação - ela suplica ser trazida ao mundo através de acção.

 

Fica atento a este espaço para actualizações sobre o estado da Revista - por enquanto, aqui fica uma das criações do HUB criativo da AEM. Acho que fala por si.

 
 

Somos AEM.

Somos Humanos.

Somos Natureza.

 

Ser AEM é ser uma rede em simbiose com a Mãe Natureza: de dançarinos, músicos e videógrafos e tudo, seguindo de mãos dadas na escuridão. É replicar um ecossistema infiinitamente grande à escala humana.

 

Ser AEM é ser Natureza em acção; ser um sistema aberto, que da Natureza bebe e a ela devolve; que se sabe deixar vulnerável, que se deixa embalar por ela, e que a acolhe no abraço de uma criança à sua mãe.

 

Ser AEM é encontrar consolo na terra que nos sustenta e equilibra, em sentir grãos de areia sob os pés e saber navegá-los sem perder o apoio.

 

Ser AEM é criar raízes; é saber deixar que o vento nos acaricie e transporte como se a sementes de ulmeiros, de carvalhos, de sobreiros. É saber que a estrada de AIN.RAN começa em nós - e que o equilíbrio entre ser natureza e ser humano começa no que escolhemos ser; e acaba no peso que escolhemos transportar connosco ao atravessar fronteiras, meridianos e equadores que apenas dividem o mundo na nossa imaginação. É encontrar consolo nos murmúrios do mar e nas ondas que se abatem sobre os nossos pés.

 

Ser AEM é encontrar equilíbrio entre paisagens de cimento e o sol que se filtra pelas copas do mundo; é deixar que esse sol aqueça e guie movimentos de chama bruxuleante, que a energia que nos envolve seja canalizada e se materialize em criação.

 

Ser AEM é mascarar-nos de pessoa.

 

Somos Humanos.

Somos Natureza em acção.

Somos AEM.

Words by Francisco Alexandre Pires